Livro de Salmos
Capítulo 89


1 Cantarei para sempre as benignidades do Senhor; com a minha boca proclamarei a todas as gerações a tua fidelidade.
2 Digo, pois: A tua benignidade será renovada para sempre; tu confirmarás a tua fidelidade até nos céus, dizendo:
3 Fiz um pacto com o meu escolhido; jurei ao meu servo Davi:
4 Estabelecerei para sempre a tua descendência, e firmarei o teu trono por todas as gerações.
5 Os céus louvarão as tuas maravilhas, ó Senhor, e a tua fidelidade na assembléia dos santos.
6 Pois quem no firmamento se pode igualar ao Senhor? Quem entre os filhos de Deus é semelhante ao Senhor,
7 um Deus sobremodo tremendo na assembléia dos santos, e temível mais do que todos os que estão ao seu redor?
8 ó Senhor, Deus dos exércitos, quem é poderoso como tu, Senhor, com a tua fidelidade ao redor de ti?
9 Tu dominas o ímpio do mar; quando as suas ondas se levantam tu as fazes aquietar.
10 Tu abateste a Raabe como se fora ferida de morte; com o teu braço poderoso espalhaste os teus inimigos.
11 São teus os céus, e tua é a terra; o mundo e a sua plenitude, tu os fundaste.
12 O norte e o sul, tu os criaste; o Tabor e o Hermom regozijam-se em teu nome.
13 Tu tens um braço poderoso; forte é a tua mão, e elevado a tua destra.
14 Justiça e juízo são a base do teu trono; benignidade e verdade vão adiante de ti.
15 Bem-aventurado o povo que conhece o som festivo, que anda, ó Senhor, na luz da tua face,
16 que se regozija em teu nome todo o dia, e na tua justiça é exaltado.
17 Pois tu és a glória da sua força; e pelo teu favor será exaltado o nosso poder.
18 Porque o Senhor é o nosso escudo, e o Santo de Israel é o nosso Rei.
19 Naquele tempo falaste em visão ao teu santo, e disseste: Coloquei a coroa num homem poderoso; exaltei um escolhido dentre o povo.
20 Achei Davi, meu servo; com o meu santo óleo o ungi.
21 A minha mão será sempre com ele, e o meu braço o fortalecerá.
22 O inimigo não o surpreenderá, nem o filho da perversidade o afligirá.
23 Eu esmagarei diante dele os seus adversários, e aos que o odeiam abaterei.
24 A minha fidelidade, porém, e a minha benignidade estarão com ele, e em meu nome será exaltado o seu poder.
25 Porei a sua mão sobre o mar, e a sua destra sobre os rios.
26 Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus, e a rocha da minha salvação.
27 Também lhe darei o lugar de primogênito; fá-lo-ei o mais excelso dos reis da terra.
28 Conservar-lhe-ei para sempre a minha benignidade, e o meu pacto com ele ficará firme.
29 Farei que subsista para sempre a sua descendência, e o seu trono como os dias dos céus.
30 Se os seus filhos deixarem a minha lei, e não andarem nas minhas ordenanças,
31 se profanarem os meus preceitos, e não guardarem os meus mandamentos,
32 então visitarei com vara a sua transgressão, e com açoites a sua iniqüidade.
33 Mas não lhe retirarei totalmente a minha benignidade, nem faltarei com a minha fidelidade.
34 Não violarei o meu pacto, nem alterarei o que saiu dos meus lábios.
35 Uma vez para sempre jurei por minha santidade; não mentirei a Davi.
36 A sua descendência subsistirá para sempre, e o seu trono será como o sol diante de mim;
37 será estabelecido para sempre como a lua, e ficará firme enquanto o céu durar.
38 Mas tu o repudiaste e rejeitaste, tu estás indignado contra o teu ungido.
39 Desprezaste o pacto feito com teu servo; profanaste a sua coroa, arrojando-a por terra.
40 Derribaste todos os seus muros; arruinaste as suas fortificações.
41 Todos os que passam pelo caminho o despojam; tornou-se objeto de opróbrio para os seus vizinhos.
42 Exaltaste a destra dos seus adversários; fizeste com que todos os seus inimigos se regozijassem.
43 Embotaste o fio da sua espada, e não o sustentaste na peleja;
44 fizeste cessar o seu esplendor, e arrojaste por terra o seu trono;
45 abreviaste os dias da sua mocidade; cobriste-o de vergonha.
46 Até quando, Senhor? Esconder-te-ás para sempre? Até quando arderá a tua ira como fogo?
47 Lembra-te de quão breves são os meus dias; de quão efêmeros criaste todos os filhos dos homens!
48 Que homem há que viva e não veja a morte? ou que se livre do poder do Seol?
49 Senhor, onde estão as tuas antigas benignidades, que juraste a Davi na tua fidelidade?
50 Lembre-te, Senhor, do opróbrio dos teus servos; e de como trago no meu peito os insultos de todos os povos poderosos,
51 com que os teus inimigos, ó Senhor, têm difamado, com que têm difamado os passos do teu ungido.
52 Bendito seja o Senhor para sempre. Amém e amém.



Capítulo 1Capítulo 2Capítulo 3Capítulo 4Capítulo 5Capítulo 6Capítulo 7Capítulo 8Capítulo 9Capítulo 10Capítulo 11Capítulo 12Capítulo 13Capítulo 14Capítulo 15Capítulo 16Capítulo 17Capítulo 18Capítulo 19Capítulo 20Capítulo 21Capítulo 22Capítulo 23Capítulo 24Capítulo 25Capítulo 26Capítulo 27Capítulo 28Capítulo 29Capítulo 30Capítulo 31Capítulo 32Capítulo 33Capítulo 34Capítulo 35Capítulo 36Capítulo 37Capítulo 38Capítulo 39Capítulo 40Capítulo 41Capítulo 42Capítulo 43Capítulo 44Capítulo 45Capítulo 46Capítulo 47Capítulo 48Capítulo 49Capítulo 50Capítulo 51Capítulo 52Capítulo 53Capítulo 54Capítulo 55Capítulo 56Capítulo 57Capítulo 58Capítulo 59Capítulo 60Capítulo 61Capítulo 62Capítulo 63Capítulo 64Capítulo 65Capítulo 66Capítulo 67Capítulo 68Capítulo 69Capítulo 70Capítulo 71Capítulo 72Capítulo 73Capítulo 74Capítulo 75Capítulo 76Capítulo 77Capítulo 78Capítulo 79Capítulo 80Capítulo 81Capítulo 82Capítulo 83Capítulo 84Capítulo 85Capítulo 86Capítulo 87Capítulo 88Capítulo 89Capítulo 90Capítulo 91Capítulo 92Capítulo 93Capítulo 94Capítulo 95Capítulo 96Capítulo 97Capítulo 98Capítulo 99Capítulo 100Capítulo 101Capítulo 102Capítulo 103Capítulo 104Capítulo 105Capítulo 106Capítulo 107Capítulo 108Capítulo 109Capítulo 110Capítulo 111Capítulo 112Capítulo 113Capítulo 114Capítulo 115Capítulo 116Capítulo 117Capítulo 118Capítulo 119Capítulo 120Capítulo 121Capítulo 122Capítulo 123Capítulo 124Capítulo 125Capítulo 126Capítulo 127Capítulo 128Capítulo 129Capítulo 130Capítulo 131Capítulo 132Capítulo 133Capítulo 134Capítulo 135Capítulo 136Capítulo 137Capítulo 138Capítulo 139Capítulo 140Capítulo 141Capítulo 142Capítulo 143Capítulo 144Capítulo 145Capítulo 146Capítulo 147Capítulo 148Capítulo 149Capítulo 150GênesisÊxodoLevíticoNúmerosDeuteronômioJosuéJuízesrutesamuelsamuel 2reisreis 2CrônicasCrônicas 2esdrasneemiasestersalmosProvérbioseclesiastesCantares de SalomãoIsaíasjeremiasLamentações de JeremiasezequieldanielOséiasJóelAmósobadiasJónasMiquéiasnaumhabacuquesofoniasageuzacariasmalaquiasmateusmarcoslucasJoãoatosromanosCoríntiosCoríntios 2GálatasEfésiosfilipensescolossensestessalonicensestessalonicenses 2TimóteoTimóteo 2titofilemomhebreustiagopedropedro 2João 1João 2João 3judasapocalipse